sexta-feira, 25 de março de 2011

Delegar ou não delegar: eis a questão

Refiro-me a quando há pessoas disponíveis para ter mais tarefas, mas você é que prefere não as repassar.

Afinal, você faz as coisas melhor, mais rápido, mais barato,  de forma mais competente que elas, não é? Então, pra que delegar algo se não ficará tão bom assim?

Bom, vamos pensar juntos: o que você ganha ao não delegar tarefas (ou ao não dividir as mais importantes)? Garantia de que elas serão feitas da maneira certa e entregues no prazo certo, tranquilidade, controle sobre a situação, não fica nervoso porque os outros não fazem do jeito que você gostaria, entre outros benefícios.

E o que você perde quando não delega? Tempo que poderia ser colocado em outras coisas (sua produtividade diminui), sua energia se esvai também, não há como se expandir para outras áreas e projetos, você fica sobrecarregado e exausto, provavelmente sem tempo para se cuidar, se divertir, etc, etc.

Qual dos dois lados é mais compensador pra você? E será que centralizando as responsabilidades você se sente tão mais tranquilo assim?  E as coisas realmente saem sempre como você quer? E será que os outros não fariam tão bem o trabalho (nem o mínimo necessário) quanto você? Essa qualidade extraordinária é tão essencial assim?

Tantas perguntas servem apenas para que você possa refletir sobre o que anda fazendo com seu tempo, energia, recursos e pense em como otimizá-los a fim de ter mais qualidade na sua vida. No seu caso, vale a pena ou não delegar um pouco mais, nem que seja só pra ter mais tempo pra respirar?

Ana Carolina Diethelm Kley
Para me adicionar no Facebook: Ana Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley
Related Posts with Thumbnails