quinta-feira, 17 de novembro de 2011

"O fracasso é um evento, nunca uma pessoa"

Essa frase me foi dita por uma pessoa muito querida chamada Angelice Ambhebem Dias e eu achei a ideia tão importante que resolvi comentar.

Afinal, essa confusão é muito comum, embora não pareça.

E sabe como ela se mostra no dia a dia? Quando se erra e a pessoa diz "como eu sou burro", "eu sou um fracasso mesmo", "nada dá certo pra mim" e outras ideias afins.

Na realidade, o que acontece é que algo não dá certo, uma situação não evolui como esperávamos ou, ainda, um erro atrapalha o desenvolvimento de um trabalho. Isso é algo daquela situação e pode, no máximo, mostrar que não temos um conhecimento específico, ou que precisamos desenvolver mais uma habilidade; ou, ainda, que estamos aprendendo algo novo.

Aliás, um parênteses: aos perfeccionistas de plantão, vale ressaltar que o erro é tão importante quanto o acerto quando estamos aprendendo algo. Ele não serve pra desvalorizar quem o cometeu, serve para ensinar. Fecha parênteses.

Uma situação isolada ou algo que dá errado está longe de refletir quem somos.

Então, uma boa alternativa é: ao invés de pensar "como eu sou incompente", pode-se pensar "não fui tão habilidoso naquela situação, mas sou em outras. Já consegui acertar e aprender antes. Preciso avaliar o erro, tirar o conhecimento e me aprimorar. Me sentirei ainda melhor quando usar esse novo conhecimento e acertar."

Acho que, assim, fica mais realista e produtivo.

Ana Carolina Diethelm Kley
anacdkley@hotmail.com
Para me adicionar no Facebook: Ana Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley
Related Posts with Thumbnails