quinta-feira, 2 de julho de 2015

Contra a procrastinação, use micro passos

A procrastinação, ou a tendência a deixar as coisas para depois, é um fenômeno muito comum, mas nem por isso menos prejudicial. Ao longo do tempo, ele pode atrasar seus projetos,  fazer você se estressar sem necessidade, aumentar a possibilidade de você perder oportunidades ou, até mesmo, paralisar sua vida.

Enfim, qualquer estratégia que nos ajude a adiar menos as coisas e a encarar mais a vida é bem-vinda, você não acha?

Levando isso em conta, resolvi escrever sobre os micro passos. A ideia é não olhar para o resultado final, mas para cada pequena etapa a ser feita.Vou dar um exemplo do que quero dizer e, depois, explico porque isso funciona.

Exemplo:
Quando penso "preciso arrumar meu armário", posso ficar desanimada e decidir que hoje não é um bom dia pra isso (a tal da procrastinação)

Usando os micro passos, a linha de raciocínio é a seguinte:
- preciso abrir meu armário
- abrir a primeira gaveta
- olhar o que tem dentro da primeira gaveta
- tirar as coisas da gaveta e colocar sobre a cama
- separar as coisas da primeira gaveta em categorias (camisetas com manga e camisetas sem manga)
- dobrar as coisas
- guardar as coisas de volta na gaveta
- fechar a gaveta

Atenção: isso não é um "to do" list (ou lista de coisas pra fazer). Não aconselho que isso seja escrito, pois a lista ficaria imensa. Minha sugestão é que você se pergunte: qual o próximo pequeno passo? A lista aí de cima dá um exemplo de  respostas. O micro passo é uma ação muito simples e a soma dos seus efeitos resulta no nosso objetivo (ter um armário arrumado).

Agora, por que você faria tal coisa?
A procrastinação, em geral, tem relação com enxergamos o que temos a fazer como algo muito complicado, difícil, confuso, chato. Além disso, podemos ficar na dúvida se vamos ou não conseguir dar conta do recado. Aí, quando olhamos para as micro tarefas, podemos nos sentir seguros de que conseguimos fazer aquilo, pois nos parece simples, algo que pode ser feito. Então, posso não me sentir capaz de arrumar o armário inteiro, mas provavelmente vou me sentir capaz de abrir o armário; me sentirei capaz de, depois disso, abrir a primeira gaveta e assim por diante.

Ver a tarefa como algo que você consegue fazer cria motivação para se envolver na atividade e, uma vez que você use o esquema das micro tarefas para começar (a parte mais difícil, em geral), a tendência a procrastinar diminui.

Eu já testei e funcionou:  quando percebo que estou enrolando para fazer algo importante, começo a pensar nos micro passos e digo "ok, só vou fazer isso aqui" (o primeiro micro passo); depois, penso "ah, já que estou aqui, vou só fazer mais isso aqui" (o segundo micro passo) e, em geral, continuo fazendo. Você também pode testar (sugestão: com aquele e-mail que você está enrolando pra escrever). Só assim você realmente pode saber se funciona pra você. Se essa minha proposta pareceu fácil e deu vontade de testar, acredito que você esteja no caminho certo. Então, mãos à obra!

Ana Carolina Diethelm Kley
anacdkley@hotmail.com
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley


Related Posts with Thumbnails