quinta-feira, 23 de julho de 2015

Detalhismo e o prazer de fazer bem feito

Detalhismo ou preciosismo é o ato de realizar as atividades se prendendo aos detalhes

Isso é um problema?

Por favor, releia a primeira frase e veja se algo soa estranho pra você. 

Então... o verbo "prender" não foi usado à toa neste caso. O que acontece é que a pessoa se foca muito nos detalhes, usando boa parte do seu tempo nisso e, quando percebe, os minutos são escassos, a parte principal da tarefa ainda não foi contemplada e terá que ser vista de forma bem rápida, o que aumenta a possibilidade de erros aparecerem ou do trabalho não ficar bom. Ainda pode acontecer de não dar tempo mesmo de fazer o principal e estourar o prazo, que precisa ser renegociado.

Se isso acontece com frequência, pode afetar negativamente a imagem daquela pessoa que passa a ser vista como alguém que não entrega o que é necessário.

Outras consequências deste comportamento podem ser: aumento da ansiedade e preocupação, desânimo, sensação de que nunca vai conseguir dar conta das coisas e de que é incapaz de  ir até o fim

Bom, agora que já tenha ficado claro que o detalhismo é um problema e tanto

E onde se encaixa o prazer de fazer bem feito (a segunda parte lá do título!)?
Muito bem pensado, caro leitor...

É em nome dele que podemos nos engajar nos detalhes. Pena que este prazer dure pouco (em geral, até que sejamos cobrados pelos resultados ou que percebamos que não temos tempo suficiente para terminar o que é necessário). 

Outra razão pode ser imaginar que este é o melhor jeito de fazer as coisas: o famoso "tudo que tem que ser feito, merece ser bem feito". E que se as tarefas não forem feitas "de forma cuidadosa", o resultado será ruim.

Detalhe significa pormenor, uma particularidade que faz parte do todo, mas é algo que tem valor relativo, pequeno se comparado ao que é o principal.

Exemplo: você precisa entregar um relatório
Principal: conteúdo pedido 
Detalhe: a fonte da letra que você vai usar, a formatação da página, o aprofundamento do conteúdo num nível que não foi pedido mas que, dentro do raciocínio do detalhismo, "deixaria o trabalho muito melhor"

Os detalhes fazem a diferença?
Eu acho que sim, mas só quando não atrapalham a concretização do que precisa, de fato, ser feito.

Ana Carolina Diethelm Kley
anacdkley@hotmail.com
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley



Related Posts with Thumbnails