segunda-feira, 21 de junho de 2010

Por que a generalização é um perigo

Já que no último post eu falei tanto sobre generalização, decidi que já era hora de explicitar algumas coisas.

Se hoje, segunda-feira, você erra uma coisa no seu trabalho e pensa "eu não faço nada certo no trabalho mesmo", então, você errou duas vezes. Além da questão profissional, você cometeu um erro de "raciocínio" muito comum chamado generalização. Se eu não soubesse do contexto e só ouvisse seu pensamento, eu poderia entender que você errou hoje, ontem e todos os outros dias em que já trabalhou, como também não acertou absolutamente nenhuma ação relativa à sua vida profissional, fenômeno que provavelmente se repetirá enquanto você insistir nisso. Posso entender ainda que você é totalmente incapaz de aprender o que quer que seja nesse âmbito, já que "você não acerta nada".

Então, o que achou da minha percepção? Um pouco exagerada talvez? Bem, essa é a mensagem que a generalização contida no pensamento quis passar. Eu concordo que ela é exagerada e acho que uma idéia mais realista seria: "errei hoje, nesta questão específica e, como já aconteceu antes comigo, posso aprender a fazer diferente e não cometer o mesmo erro". A idéia é bem diferente, assim como o efeito sobre a motivação para mudar. Um dos grandes perigos da generalização é que ela faz definhar qualquer motivação e esperança. Isso ficou claro??
Related Posts with Thumbnails