sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Medo de mudar: dá para diminuir?

Acredito que sim. Mas é preciso agir (e não só ficar esperando o medo diminuir).

Para que isso aconteça, é necessário que você tenha uma conversa franca com o maior interessado pela mudança (você mesmo). Nela, o primeiro passo é responder as seguintes perguntas:
- "se eu mudar 'isso' (especifique do que se trata a mudança) na minha vida, o que de pior pode acontecer?"
- "se eu mudar 'isso' na minha vida, o que de melhor pode acontecer?"
- "o que é mais provável que aconteça (entre a pior e a melhor hipótese, considerando também as hipóteses intermediárias)?"

Segundo passo: informe-se.

Verifique o que aconteceu com quem já fez uma mudança semelhante (fale, de preferência, com mais de uma pessoa), pesquise na internet, leia a respeito.

Terceiro passo: questione-se de novo.
As perguntas, agora, são outras: "que recursos eu preciso ter (ou reforçar) para lidar com as consequências desta mudança específica? O que eu preciso fazer para contar com estes recursos?" Pode ser que você precise ter uma reserva financeira para eventualidades ou, ainda, precise do apoio dos amigos ou da família, então, organize-se e poupe o dinheiro, avise as pessoas queridas e pergunte se elas poderiam ajudá-lo. Enfim, prepare-se e aja para concretizar a mudança.

Ana Carolina Diethelm Kley
Para me adicionar no Facebook: Ana Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley
Related Posts with Thumbnails