terça-feira, 5 de julho de 2011

"Ninguém vai poder me ajudar."

Essa ideia tem poder.

O poder de aniquilar qualquer esperança de melhora. E sem esperança, a pessoa definha. Afinal, se ela pensa que nem ela nem ninguém pode fazer qualquer coisa pra mudar aquela situação, a coisa parece estar feia mesmo.

A minha pergunta, no entanto, é: como você chegou a esta conclusão? Baseado em que fatos?

Porque, se formos nos basear somente no que sentimos quando estamos mal (eu sinto que ninguém vai conseguir me ajudar) ou em conclusões pessoais ("meu caso é muito difícil. Duvido que alguém consiga me ajudar"), podemos chegar a ideias equivocadas. Até porque, existem muitos especialistas hoje em dia, pessoas que passaram anos estudando e se dedicando a conhecimentos muito específicos e, de repente, o que é novo pra você, para eles pode ser rotineiro.

Pensar desse jeito faz com que se desista antes de tentar. E perde-se a possibilidade de ver que existia ajuda e nem era tão complicado assim. Já pensou se este é o seu caso? Você só vai saber se for atrás.

Ana Carolina Diethelm Kley
Para me adicionar no Facebook: Ana Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley
Related Posts with Thumbnails