quinta-feira, 19 de abril de 2012

Aprenda a lidar melhor com a ansiedade - parte 1

Quando ficamos doentes, é preciso encontrar e tratar o foco exato. Caso a atenção seja dada apenas a questões secundárias, além de não resolver, podemos até piorar a situação.

No caso da ansiedade, é a mesma coisa. Para a terapia cognitiva, a ansiedade é causada principalmente pela maneira como interpretamos as situações, e não pelas situações em si. Portanto, é preciso focar e encaminhar nossos pensamentos.

Sendo assim, é essencial que se saiba diferenciar as coisas: o que é situação concreta, o que é emoção, o que é pensamento, o que é reação ou comportamento.

Parece fácil? Na prática, pode não ser. Afinal, é muito comum as pessoas dizerem "eu sinto que não vou conseguir" e, também, porque nossos pensamentos são muito rápidos e é preciso prática para identificá-los.

Quando alguém diz "eu sinto que não vou conseguir" parece se referir a um sentimento, mas, na realidade, ele está relatando um pensamento. Sentimentos e emoções são sempre expressos apenas por uma palavra. Exemplos de emoção: ansiedade, medo, preocupação, raiva, tristeza, saudade, etc.

Quanto aos pensamentos que causam a ansiedade, há os do tipo "e se" e os do tipo "será". No caso acima, temos "E se eu não conseguir?" ou "Será que eu vou conseguir?". Outros exemplos: "E se ele ficar bravo comigo?", "E se ela não gostar mais de mim?", "Será que eu vou dar conta?" e afins. O conteúdo do pensamento pode variar, mas o formato de pergunta se mantém.

No próximo post, falarei sobre os outros itens: situações e comportamentos.

Bom treino pra todo mundo.

Ana Carolina Diethelm Kley
anacdkley@hotmail.com
Para me adicionar no Facebook: Ana Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley
Related Posts with Thumbnails