quarta-feira, 27 de março de 2013

Tudo ou nada: você sofre com esse tipo de pensamento?

O primeiro sinal é uma variação brusca no seu humor: de repente, você pode se sentir muito triste e desanimado, sem nada ter especialmente acontecido ao seu redor.

A mudança, neste caso, pode ter sido interna e, mais especificamente, referir-se ao que acabou de passar pela sua cabeça.

Eu entendo que possa ser difícil identificar seus pensamentos mas, para facilitar, darei alguns exemplos do tipo tudo ou nada:

* No trabalho:
"Ou eu faço o melhor relatório que já se fez sobre o assunto, ou não tenho nada a contribuir"
"Ou eu sou o melhor chefe que este setor já teve, ou não sirvo pra nada"
"Ou eu ofereço as soluções mais criativas para este problema, ou não poderei ajudar em nada"

* Na vida afetiva:
" Se as pessoas fizerem 'loucuras' por mim, então, isso que dizer que eu tenho valor para elas. Se, por outro lado, elas só me derem atenção 'quando der', não se importam comigo"
"Se ele(a) me der a atenção que eu quero, os presentes e elogios que eu mereço todos os dias, aí sim, ele(a) gosta de mim. Se me oferecer menos, não se interessa por mim."

* Na vida pessoal:
"Ou eu consigo dar conta de tudo (trabalho, família, casa, amigos) muito bem e sempre, ou sou uma fracassada."
"Ou eu faço a minha dieta bem direitinho e exercício físico todos os dias, ou nada do que eu fizer (menos que isso) vai adiantar alguma coisa

Pensamentos do tipo tudo ou nada são capazes de fazer você sentir "a pessoa especial", amada ou competente por alguns segundos ou em determinadas situações (muito raras), e o preço a ser pago é se sentir insuficiente na outra parte do tempo (ou seja, quase sempre) e desqualificar tudo o que existe de bom.

Será que não existe valor em algo intermediário? Tem sim. Afinal, qualquer esforço ou demonstração é melhor que nada, qualquer ajuda já contribui e se você der conta do que tem pra hoje (e não de todo o projeto), já terá dado mais um passo. Todo resultado é a soma de vários passos, valorize o passo de hoje e haverá  motivação para o de amanhã. Ou continue com o tudo ou nada e não construa coisa alguma. A escolha é sua.

Ana Carolina Diethelm Kley
Para me adicionar no Facebook: Ana Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley

Related Posts with Thumbnails