quinta-feira, 27 de março de 2014

A síndrome do impostor e as dificuldades

A "síndrome" do impostor acomete as pessoas que tem a ideia de que não são tão boas quanto os outros acham e que tem receio de que isso seja percebido mais cedo ou mais tarde, decepcionando todos.

Esse pensamento de que elas, de verdade, não são boas o suficiente costuma aparecer mais diante de algumas situações específicas e, hoje, resolvi falar um pouco sobre uma delas: ao encarar uma dificuldade.

Quando há facilidade em aprender alguma coisa ou em realizar uma tarefa, a pessoa  pode se sentir bem, até tranquila, mas é perceber  algo que seja um pouco mais difícil de entender e lá vem a ideia "Tá vendo?! Eu não sou tão bom assim!" e, junto com isso, podem chegar a tristeza, o desânimo, a apatia e a desistência ("pra que tentar, se eu sei que não vou conseguir?").

De acordo com o dicionário do impostor:
DIFICULDADE = FALTA DE CAPACIDADE

Mas você pode me dizer: "Ana, todo mundo tem dificuldade. Isso é normal." Eu sei que é e, racionalmente, a maior parte das pessoas concorda com isso, mas o fato é que ficamos chateados quando estamos diante de uma dificuldade, o que quer dizer que, emocionalmente, o conceito acima é verdadeiro para nós.

E como lidar com isso? Relativizando. Como assim? Questione o pensamento, analise-o, pense o que você diria a um grande amigo que estivesse passando pela mesma situação (seria a mesma coisa que diz a si mesmo?).

No dicionário das pessoas normais:
DIFICULDADE = ETAPA ESPERADA DO PROCESSO  DE APRENDIZAGEM

Alguém com falta de capacidade real não consegue aprender nada, nada, nada. Embora seja comum, é equivocado pensar que ou se tem facilidade com tudo e, aí sim, trata-se de uma pessoa capaz e realmente competente, ou, caso se tenha alguma dificuldade em alguma coisa, trata-se de alguém insuficiente. Todo mundo, em um momento ou outro, em um assunto ou outro, encontra algum obstáculo.
 
Superar uma dificuldade indica força, persistência e capacidade. Peça ajuda! Pois, do mesmo jeito que você tem este entrave a superar, a pessoa que vai te ajudar tem (ou terá) outros e, quem sabe, no futuro, pode ser você a auxiliar? O que mostra que todos estamos aqui pra aprender e não existe ninguém que saiba tudo (embora alguns deem essa impressão).
 
Ana Carolina Diethelm Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley


Related Posts with Thumbnails