quinta-feira, 20 de março de 2014

O medo do fracasso

Neste post, considero fracasso como um resultado negativo,  uma expectativa que acabou não se concretizando.
 
Quando o fracasso acontece pode ser algo ruim, frustante e até desanimador para alguns, embora possa ser visto como apenas uma fase ou como um impulso por outros.
 
O fato é que o medo do fracasso me parece trazer consequências tão ou mais graves do que o próprio fracasso.
 
Por medo, deixamos de nos expor ("E se eu falar alguma besteira?"), de investir no que queremos ("E se não der certo?"), de falar com quem nos parece interessante ("E seu receber um 'não'?"), de ir ao médico e fazer exames ("E se descobrir que estou doente?"), deixamos até de melhorar de vida recusando promoções e novas responsabilidades ("E se eu não der conta?").
 
E quais são as consequências disso tudo? A primeira impressão é que, ao deixar de fazer estas coisas, ganhamos segurança e tranquilidade. Eu percebo que isso é verdade, mas quanto tempo elas duram?
 
Acabam sendo "ganhos" a curto prazo, pois, a médio e longo prazo, outras coisas começam a surgir como: mais preoupação (a sensação de segurança se vai...), permanência e/ou aumento do problema, falta de resultados, frustração e desesperança ("nunca vou conseguir o que quero...").
 
Outra consequência muito séria do medo do fracasso é não termos a real noção da nossa capacidade e de quão longe podemos ir. Perdemos a possibilidade de perceber que damos conta do recado, de fortalecer nossa autoconfiança e autoestima. Perdemos a possibilidade de aprender com aquilo, de avançar, de viver. Começamos a ficar à margem, evitando as coisas para "não fazer feio".
 
Ah, e quero deixar claro que, quando estes pensamentos passam pela nossa cabeça, eles parecem verdades incontestáveis, o que nos força a evitar as situações que causam o medo do fracasso.
 
Acontece que, para lidarmos com este tipo de situação, não é necessário ausência de medo. Como diz uma figura que vi outro dia:
 
 
Enfrentar a situação tem custos. Deixar de enfrentar também tem (e não são poucos).
 
 
Ana Carolina Diethelm Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley
 





Related Posts with Thumbnails