sábado, 20 de fevereiro de 2010

Outras maneiras de lidar com o “sim, mas...”

O primeiro passo para lidar com o vício mental “sim, mas...” é perceber com que frequência e em que situações ele passa pela sua cabeça. Aí, quando identificar que está caindo nas garras deste tipo de raciocínio, pare para analisar. Você pode se perguntar “é isso o que eu diria para um amigo(a) na mesma situação que eu?”. “Se não for, o que eu diria para ele(a) que também serve pra mim?”.

Você pode transformar o “sim,mas...” em “sim, e...”, que é a mesma coisa que dizer “sim, a cor do meu cabelo é linda e eu preciso cortá-lo para tirar as pontas duplas” (ao invés de “mas tem milhares de pontas duplas”). Ou seja, se antes você simplesmente olhava o defeito como se ele fosse ficar para sempre lá, agora você já pensa em o que fazer com ele, como melhorá-lo de fato, saindo da inércia.

Outro caminho é inverter a ordem do pensamento. Se primeiro você falava o aspecto bom da situação para, depois, reforçar a parte negativa, agora, você vai primeiro falar do aspecto ruim e, depois, da parte boa. Exemplo: “meu cabelo está cheio de pontas duplas, mas a cor está maravilhosa”. Algumas pessoas acham esta troca muito simples para dar algum resultado mas, de fato, conforme você dá o valor que o positivo realmente tem, a sua maneira de olhar tende a se modificar sim, mas é preciso treino e também não é do dia para a noite.
Related Posts with Thumbnails