quinta-feira, 1 de abril de 2010

É possível ser otimista e catastrófico ao mesmo tempo

Embora pareçam duas coisas totalmente distintas, é muito comum se encontrar pessoas otimistas, que acreditam que o futuro será ainda melhor do que hoje, que as coisas tendem a dar certo (no geral) e que, TAMBÉM, quando ficam preocupadas, com medo, inseguras ou angustiadas pensam no pior que poderia acontecer, mas apenas como possibilidades, diferente do pessimista que vê o pior como uma realidade praticamente concreta. Na prática é algo do gênero:
- o otimista, nos seus momentos de angústia, pode pensar "E se isso não der certo?", "E se eles não gostarem da minha proposta?", "E se ele não se interessar por mim?" e assim por diante;
- o pessimista já pensa: "não vai dar certo", "não vão gostar da minha proposta", "não vou conseguir mesmo".

Dessa forma, há o catastrofismo (a tendência a pensar no pior) tanto em um quanto em outro. O fato do otimista pensar apenas em "possibildades de dar errado (ou do pior se concretizar)" não significa que ele não sofra os efeitos de interpretar assim. Sofre sim e, em determinados casos, ainda mais que o pessimista.
Related Posts with Thumbnails