segunda-feira, 26 de julho de 2010

Agora que eu consegui perceber, o que faço com eles??

Se você já conseguiu perceber o que passa pela sua cabeça quando seu humor se altera (ou se já tem, ao menos, uma leve suspeita), já podemos ir ao próximo passo (caso não tenha conseguido ou não saiba do que estou falando, você pode rever os posts anteriores).

Antes de comprar uma roupa, normalmente, você a avalia: vê se o tamanho é o seu, se a cor agrada, experimenta e percebe como está o caimento; se, depois de verificar estes itens (absolutamente concretos), você chegar à conclusão de que esta roupa é realmente interessante para você, aí sim, ela é comprada.

Bom, com as idéias que passam pela nossa cabeça (principalmente os pensamentos automáticos), vale a pena usar o mesmo processo: antes de "comprar" as idéias que surgem na sua mente, pare e avalie o quanto aquilo é verdadeiro mesmo (o julgamento não deve ser feito sobre achismos - "eu acho que é assim" - mas sobre evidências - "quais os fatos que me levam a acreditar nisso? Há algum fato que me aponte outra explicação?"). O filtro dos fatos é importante para que você não acabe comprando gato por lebre e saindo com um baita prejuízo.
Related Posts with Thumbnails