terça-feira, 16 de novembro de 2010

Desânimo: de onde ele vem?

Essa pergunta pode ser difícil de responder já que o desânimo, às vezes, parece surgir do nada. Em outras, é mais clara a situação à qual ele está relacionado (como a morte de alguém querido, a perda do emprego ou o rompimento de um namoro).

Por outro lado, posso dizer que muito do desâmino que sentimos não vem das situações que enfrentamos, ou dos problemas que temos, mas da maneira como encaramos tudo isso.

Se sentir desanimado ou animado depende da maneira como você explica o que está acontecendo. Depende do que você diz a si mesmo naquela situação. Já percebeu como as pessoas se sentem e fazem coisas diferentes diante do mesmo contexto? Então, essa é a prova de que não é a situação que determina nossas emoções e ações, mas o que passa pela nossa cabeça diante daquilo.

Nos próximos posts, vou me aprofundar mais neste assunto; enquanto isso, que tal prestar atenção e identificar o que passou pela sua cabeça logo antes de começar a se sentir desanimado?

Ana Carolina Diethelm Kley
Para me adicionar no Facebook: Ana Kley
Para me adicionar no Twitter: @AnaDKley
Related Posts with Thumbnails